19 de setembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
1/04/20 às 10h55 - Atualizado em 2/04/20 às 11h44

População em situação de rua recebe apoio de ONG

Ao longo dos próximos dias, 60 moradores em situação de rua terão apoio e auxílio da ONG Villa Samaritana. A ONG conta com o apoio da Administração Regional de Sobradinho que cedeu o Ginásio de Esportes da cidade para ser o abrigo temporário dos moradores.

A iniciativa é do presidente e fundador da ONG, Gustavo Simão. Há 13 anos ele realiza um trabalho junto à comunidade de rua e se viu na linha de frente para que pudesse ajudar os moradores a também se protegerem durante a pandemia que acometeu o mundo.  “Foi quando procuramos as autoridades e fomos redirecionados à Administração de Sobradinho. O Dr. Eufrásio e toda a equipe nos atendeu prontamente e não mediram esforços para liberar o espaço para que pudéssemos realizar esse atendimento”. Gustavo ressalta que ao longo de todos esses anos de trabalho, essa é a primeira vez que recebe um apoio tão relevante. “Esse apoio da administração foi fundamental para nós. É precursor o que a Administração de Sobradinho está fazendo por nós”, elogia.

Ao chegarem ao ginásio de esportes, os moradores preenchem uma ficha com dados básicos, além de informações sobre saúde, se já estiveram internados em alguma comunidade terapêutica de combate as drogas e/ou álcool. “Nós também perguntamos se eles têm algum sonho ou projeto de vida que não foi concretizado devido ao uso excessivo de entorpecentes”, explica o presidente.

O grupo pode receber um total de 60 moradores, entre homens e mulheres. E para dormir, o limite são 40 pessoas de ambos os sexos. Ao longo do dia eles têm direito a quatro refeições, recebem uma toalha e um kit higiene para banho, além de um espaço para que possam lavar suas roupas. O grupo ainda conta com atividades como roda de capoeira, futebol de salão, filme e rodas de conversa. “Oferecemos uma programação complementar, esportiva e cultural, para que eles possam ressignificar algumas coisas da vida deles”, comenta.

Para o administrador da cidade, Eufrásio Pereira, a atitude em ceder o espaço é mais do que justa. “ Nós, como governo, temos que dar total apoio, cedendo espaço, viabilizando contatos e pedindo doações. É o correto, é uma causa justa”, fala o administrador.

Como ajudar

A ONG conta com o apoio da comunidade para que possa dar continuidade na ação. Confira a lista do que pode ser doado:

– Colchões;

– Cobertores;

– Toalhas;

– Lanches (sucos de caixinha, achocolatados, iogurte, biscoitos).

As doações podem ser feitas também para o fundo social da ONG:

Banco do Brasil

Ag: 1226-2

C/C: 77.261-5

CNPJ: 31.227.931/0001-50

Ajude!

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros