24 de janeiro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
30/10/19 às 10h21 - Atualizado em 30/10/19 às 14h30

“Todos Contra a Dengue no DF” é apresentado aos Administradores Regionais

Na terça-feira, 29, a Secretaria de Saúde apresentou aos administradores regionais e demais órgãos envolvidos, o plano de enfrentamento ao Aedes Aegypti, mosquito transmissor dos arbovírus – dengue, zika, chikungunya e febre amarela.  O “Todos Contra a Dengue no DF" tem como objetivo reduzir os casos das doenças nas regiões administrativas com um plano de contingências e de enfrentamento em parceria com diversos órgãos do GDF.

A apresentação foi feita pelo subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero, que esclareceu como serão realizadas as forças-tarefas e o plano de ação para o combate às doenças. O subsecretário afirmou que o DF é o único estado do país que possui todos os insumos básicos para o enfrentamento do mosquito.

De acordo com a Secretaria de Saúde, o Plano de Enfrentamento (2020/2023) foi elaborado em concordância com as áreas técnicas e a Sala Distrital, com objetivo de reduzir o número de óbitos provocados pelas doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti.

Durante a apresentação, o vice-governador, Paco Britto explicou sobre o programa. “Esse plano de ações de prevenção e de proteção da população do Distrito Federal é um dever nosso. Essas ações, desenvolvidas pela Secretaria de Saúde, têm a orientação do governador Ibaneis para que seja implantado em todas as regiões administrativas, para o bem da população do Distrito Federal”, afirma.

O vice-governador falou ainda sobre a importância do alvará de autorização judicial para os agentes públicos, válido até 10 de setembro de 2020. "A população do DF precisa ficar ciente que os agentes públicos com o alvará podem ingressar em imóveis fechados, abandonados, e naqueles em que forem recusados o acesso para combate ao mosquito Aedes Aegypti. A comunidade pode nos ajudar observando e denunciando esses lugares que podem ser possíveis logradouros do mosquito", explica.

Saiba mais:

FORÇA-TAREFA – As ações visam dobrar de 40 para 80 o número de veículos para aplicação do fumacê, aumentar em mais 200 pessoas o efetivo de agentes nas ruas, usar motos para reforçar pulverização de Ultra Baixo Volume (UBV) e contar com o apoio de 1,5 mil agentes do Corpo de Bombeiros.

 O plano é organizado em cinco eixos temáticos: coordenação; assistência; vigilância; apoio logístico; comunicação, mobilização e educação em saúde. A ideia é organizar o espaço e a responsabilidade de cada órgão do DF nessa rede de enfrentamento ao Aedes aegypti.

AÇÃO – Algumas medidas já foram tomadas recentemente pela Secretaria de Saúde para reforçar o combate ao Aedes, como a Assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério da Saúde, para regulamentar a alocação de 120 servidores cedidos pelo ministério à secretaria; e a capacitação de 1,5 mil soldados do Corpo de Bombeiros.

As ações de assistência e vigilância são maximizadas e fortalecidas com a participação de diversos órgãos envolvidos no enfrentamento de arboviroses, tais como: administrações regionais, SLU, CBMDF, Defesa Civil, secretarias das Cidades, Agricultura, Educação, Comunicação, FAP, DFLegal, Novacap, Caesb, Casa Civil, Emater, Ibram e o Instituto Nacional de Meteorologia.

 

*Com informações da Secretária de Saúde
Foto da capa: Mariana Raphael / Saúde-DF

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros